Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das as

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das as

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.12.20
No comando: Júlio César Show

Das 08:00 as 12:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.24.46
No comando: Show da 95

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 14:00 as 15:00

WhatsApp Image 2020-01-23 at 09.23.15
No comando: TARDE MÁXIMA

Das 15:00 as 17:00

WhatsApp Image 2019-12-04 at 18.00.10
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 18:00 as 20:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

Quadrilha toma ruas e ataca bancos em Cametá, no Pará, em ação parecida com a que ocorreu em Criciúma

Compartilhe:
f68e586bf659e156ddcdca4cffcfb3fc

 

Quadrilha toma ruas e ataca bancos em Cametá, no Pará, em ação parecida com a que ocorreu em Criciúma

Uma quadrilha tomou as ruas de Cametá, no interior do Pará, a 235 km de Belém, no começo da madrugada desta quarta-feira (2), para assaltar bancos. Ao menos uma agência foi atacada e destruída. Moradores relataram em redes sociais uma noite de terror.

A ação tem as mesmas características da registrada em Criciúma, no Sul de Santa Catarina, na madrugada desta terça (1º), em que uma quadrilha também agiu com reféns, tiros , incêndios e ataques pelo município.

O bando usou reféns como escudos em carros e a pé para se locomover pelas ruas da cidade. As pessoas foram capturadas em bares. Os criminosos atiraram para cima durante mais de uma hora. Aparentemente, o grupo usou armas de alto calibre.

Um quartel da Polícia Militar (PM) teria sido atacado, impedindo a saída dos policiais,. Esse método também foi utilizado pelos homens que levaram terror à Criciúma.

Os bandidos deixaram a cidade por volta de 1h30. O grupo teria deixado a região em carros e posteriormente usado barcos pelo Rio Tocantins.

Não há ainda informações sobre feridos.

Também não há ainda informações se o grupo levou – e quanto levou – das agências atacadas.

O governador Helder Barbalho (MDB) usou uma rede social para se manifestar sobre o caso. “Já estou em contato com a cúpula da segurança pública do Estado acompanhando as providências que estão sendo tomadas neste episódio, no município de Cametá. Não mediremos esforços para que o quanto antes seja retomada a tranquilidade e os criminosos sejam presos. Minha total solidariedade ao povo cametaense”, escreveu.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará (Segup) informou que “desde o momento que foi confirmado sobre o assalto a uma agência bancária no município de Cametá, equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), do Batalhão de Ações de Cães (Bac), da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) e duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp) se deslocaram para dar apoio no município”.

Cametá está localizada às margens do Rio Tocantins, próximo à Ilha do Marajó, no Norte do estado. O acesso à cidade não é considerado fácil. Muitas pessoas usam barcos pela região.

infocors

 

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90