Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 17 as 21

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

FAMÍLIA MISSIONÁRIA
No comando: Família Missionária

Das 08:00 as 11:00

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das 11:00 as 12:00

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

rÁDIO DO BEM - MUSA FM (3)
No comando: Show da 95

Das 14:00 as 17:00

MUNDOGAUCHO
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das 20:00 as 22:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

Projeto sobre inclusão de Libras no currículo escolar é encaminhado ao Executivo

Compartilhe:
29db0420a251b5754d0af3aeb6e23d1e3d730161

 

Um projeto sugestão, de autoria do presidente da Casa Legislativa, Maurício Loureiro, da bancada do PDT, e encaminhado à Prefeitura de Santo Ângelo, visa a inclusão da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) no currículo escolar municipal.

A matéria foi apreciada na Sessão Ordinária da última segunda-feira, 12, e seguiu para o Poder Executivo avaliar a viabilidade de execução. Libras, conforme a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, é a forma de comunicação e expressão, em que o sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constituem um sistema linguístico de transmissão de idéias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.

Conforme Loureiro, a ideia é que a inclusão ocorra na prática  e que a sociedade esteja preparada para receber pessoas que se comunicam através da Libras. “Esse é mais um passo que damos no caminho da inclusão, e entendemos que é importante começar pela educação e pela base nas escolas”, afirmou.

O presidente do Poder Legislativo afirma que propôs o projeto, considerando que o sistema educacional federal e os sistemas educacionais estaduais, municipais e do Distrito Federal devem garantir a inclusão nos cursos de formação de Educação Especial, de Fonoaudiologia e de Magistério, em seus níveis médio e superior, do ensino da Língua Brasileira de Sinais – Libras, como parte integrante dos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCNs, conforme legislação vigente. “Não basta apenas proporcionarmos um tradutor de Libras para a comunidade surda que frequenta nossas escolas. Devemos possibilitar que a inclusão ocorra realmente, por meio da comunicação efetiva entre colegas em sala de aula, e alunos e professores”, ressaltou Loureiro.

Para a tradutora e intérprete de Libras da Câmara de Vereadores, Susi Souza, o projeto é de suma importância, tanto para a comunidade surda, quando para os ouvintes. “Através da Libras como disciplina inserida nos currículos, se possibilitará a comunicação entre os surdos e os ouvintes.Esta é uma demanda que a comunidade surda clama há muito tempo”, enfatizou.

Susi também diz que se o projeto for entendido como viável e colocado em prática, será um avanço para a comunidade surda, especialmente para Santo Ângelo. “Realmente haverá uma interação e socialização entre surdos e ouvintes”, disse a intérprete de Libras.

Fonte: Câmara de Vereadores de Santo Ângelo

Foto: (Reprodução)

Postado Por: Jornalista Júlio César de Lima

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90