Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das as

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das as

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.12.20
No comando: Júlio César Show

Das 08:00 as 12:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.24.46
No comando: Show da 95

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 14:00 as 15:00

WhatsApp Image 2020-01-23 at 09.23.15
No comando: TARDE MÁXIMA

Das 15:00 as 17:00

WhatsApp Image 2019-12-04 at 18.00.10
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 18:00 as 20:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

Pastor: O que é e o que significa o Ministério Pastoral

Compartilhe:
ministerio-pastoral-pastor-na-biblia

 

Pastor: O que é e o que significa o Ministério Pastoral

De todos os dons ministeriais, certamente o dom de pastor é o mais difícil de ser exercitado.

Ao mesmo tempo, é o mais desejado por aqueles que almejam exercer o ministério na Igreja do Senhor Jesus.

Em todos os tempos, a função pastoral foi complexa e alvo das forças contrárias ao rebanho espiritual, constituído dos salvos por Cristo.

Sem dúvida alguma, nos dias presentes, em pleno século XXI, ser pastor não é missão fácil, não obstante os recursos existentes, em termos humanos, técnicos e financeiros.

OS PRIMEIROS PASTORES

Os primeiros pastores no Novo Testamento, em geral, pagaram com a vida pelo fato de representarem a Igreja de Jesus.

As forças infernais, usando os sistemas religiosos, políticos, econômicos e sociais, investiram pesadamente contra os que foram levantados como líderes, nos primórdios da Igreja.

Tiago, irmão de João, foi morto por Herodes para satisfazer a sede de sangue dos judeus fanáticos, que não entenderam a missão de Cristo e de seus seguidores.

Pedro foi preso com o mesmo destino, para ser morto num espetáculo, que agradaria aos inimigos do evangelho de Cristo.

Mas, foi poderosamente liberto do cárcere, por intervenção direta de Deus, que enviou seu anjo para salvá-lo da morte programada e continuar sua missão (At 12.11).

Eles eram pastores, apóstolos, evangelistas e líderes da Igreja em seus primeiros dias, após a Ascensão de Jesus.

Nos primeiros séculos, a perseguição aos servos de Deus foi cruel.

Dessa forma, o dom ministerial de pastor precisa muito da graça e da unção de Deus para que seus detentores não fracassem espiritual, emocional ou fisicamente.

Necessitam muito das orações, da compreensão, do apoio e do amor dos crentes em Jesus.

Vamos, portanto, refletir sobre a função pastoral, com base no que a Palavra de Deus nos revela sobre essa importante missão.

AS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO PASTOR

Neste tópico, enfatizamos as características do verdadeiro pastor, no sentido humano, daquele que tem o chamado de Deus para ser um guia de parte do rebanho do Sumo Pastor. E o que tem o dom ministerial de pastor.

Não é qualquer pessoa que tem condições de receber esse dom, ainda que seja o mais procurado pelos aspirantes ao ministério eclesiástico.

Paulo ensina que é Deus quem dá pastores às igrejas (Ef 4.1):

Os pastores são aqueles que dirigem a congregação local e cuidam das suas necessidades espirituais.

Também são chamados presbíteros (At 20.17; Tt 1.5) e bispos ou supervisores (1 Tm 3.1; Tt 1.7).

pastor de uma igreja deve espelhar-se nas características do “Sumo Pastor” (1 Pe 5.4).

E deve possuir qualificações que o credenciem para tão importante missão.

pastor verdadeiro é dado por Deus à igreja. Ele não dá a igreja ao pastor (Ef 4.11). Pois, a igreja, mesmo no sentido local, não pertence ao pastor.

pastor deve ser um servo da igreja local, e não seu mandatário ou proprietário.

A seguir, algumas dessas qualificações, conforme 1 Timóteo 3.1-7 e Tito 1.7, relativas ao bispo, que é sinônimo de pastor:

1. RESPONSABILIDADE MORAL

Refere-se a uma vida de integridade, de que não tenha de que se envergonhar ou causar escândalo.

2. VIDA CONJUGAL AJUSTADA

Note-se que é prioridade o cuidado com a vida conjugal.

No Novo Testamento, não é prevista a tolerância com a bigamia ou a poligamia.

A regra é a monogamia, como plano original de Deus para o matrimônio.

E, o pastor como esposo deve ser exemplo para os demais esposos, na igreja, amando sua esposa e cuidando dela (Ef 5.25).

3. O PASTOR DEVE SER VIGILANTE

pastor é o guarda do rebanho.

Deve estar atento ao que se passa ao seu redor. Vigiando, primeiro, a sua vida pessoal e ministerial (1 Tm 4.16).

Depois, vigiando o rebanho para alertar e livrar dos “lobos devoradores”.

Ser vigilante significa ser “atento, cauteloso, cuidadoso, precavido” quanto aos perigos que o rodeiam.

Para assumir a função de liderança, na igreja local, o obreiro deve ser muito cuidadoso quanto à sua vida espiritual, moral, social, familiar e em todos os aspectos.

Isso porque o Diabo “anda rugindo como leão, buscando a quem possa tragar” (1 Pe 5.7).

presbítero, bispo ou pastor deve obedecer ao que Jesus disse:

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mt 26.41).

Ele precisa ser, portanto, “exemplo dos fiéis” (1 Tm 4.12).

4. O PASTOR DEVE SER SÓBRIO

pastor ou bispo deve zelar pela simplicidade, no ministério.

Pois, o luxo, a ostentação material, a exibição de riqueza não convêm a um homem de Deus.

Jesus disse: “sede símplices como as pombas” (Mt 10.16).

5. O PASTOR DEVE SER HONESTO

Tem o significado de ser “honrado, digno, correto, íntegro, decoroso, decente, puro, virtuoso”.

Todas essas qualificações podem resumir-se numa expressão: ser “santo em toda a maneira de ver” (1 Pe 1.15).

O homem de Deus não é perfeito em si mesmo, por mais que se esforce para ser santo.

Mas, cuidando de sua vida pessoal, ministerial e como cidadão, pode ser muito bem-visto pelos crentes como uma pessoa honesta.

O seu falar deve ser “sim, sim; não, não” (Mt 5.37).

Honestidade é sinônimo de integridade.

pastor ou bispo deve ser uma pessoa assim, fiel, sincera e verdadeira.

Deve ser, portanto, alguém que vive o que prega ou ensina (Tg 2.12).

6. HOSPITALEIRO

Esta palavra vem de hospital, na sua origem.

Não havia casas de saúde como hoje. Uma hospedaria era um hospital, um lugar onde os viandantes podiam pousar, e também os enfermos, uma hospedaria ou estalagem (Lc 10. 34,45).

Mas o pastor não tem obrigação de transformar sua casa em hospedaria.

No sentido do texto, hospitaleiro é sinônimo de acolhedor, que sabe tratar bem as pessoas, sem fazer acepção de ninguém (Dt 16.19; 1 Tm 2.11;Tg 2.9).

7. APTO A ENSINAR

Como o pastor é o que alimenta ou apascenta o rebanho, o pastor deve saber fazer uso da Palavra de Deus, ministrando mensagens, estudos e reflexões que edifiquem o rebanho sob seus cuidados.

Se não tiver essa aptidão, deve estar no lugar errado (2 Tm 2.15).

8. NÃO DADO AO VINHO

Nos tempos de Paulo, o vinho era já uma bebida alcoólica que podia causar dependência química ou psicológica.

Seria uma tristeza um pastor ficar embriagado pelo uso constante do vinho.

Se tosse escrito hoje, o texto talvez dissesse: “não dado à cerveja, à champanhe, ao licor ou a outra bebida alcoólica”.

pastor ou bispo deve dar exemplo de abstinência desse tipo de bebida para o seu bem, de sua família e do rebanho sob seus cuidados.

9. ORDEIRO

Por que Paulo fez referência a esse tipo de comportamento?

Sem dúvida, porque observou que algum obreiro tinha o costume de “espancar” as pessoas a seu redor.

Sempre houve pastores grosseiros, prepotentes, alguns que cometeram “assédio moral” contra pessoas a seu redor. Isso é reprovável sob todos os aspectos.

pastor deve ser ordeiro, humilde, de bom trato para com todos, não cobiçoso nem ganancioso.

Ordeiro quer dizer que mantém a ordem, na casa de Deus.

10. MODERADO

É sinônimo de suave, brando, comedido, prudente, contido.

É qualidade sem a qual o pastor pode sofrer sérios revezes em sua vida, no relacionamento com outras pessoas, em seus hábitos, costumes etc.

Ele não pode ser um desequilibrado mental, sem controle de suas emoções.

Portanto, para ser moderado, precisa ter o fruto da temperança e da longanimidade (Gl 5.22).

11. NÃO CONTENCIOSO

pastor ou bispo não deve viver em contenda, nem com a família, nem com os crentes, nem com os de fora.

Contenda é o mesmo que porfia, dissensão, peleja, que são “obras da carne” (Gl 5.2,1).

Diz um ditado: a melhor maneira de ganhar uma contenda é evitá-la.

Portanto, com oração e vigilância é possível viver em paz.

12. NÃO AVARENTO

Quer dizer que o pastor ou bispo não deve ser sovino, mesquinho, e não deve ter amor ao dinheiro (avareza), que é “a raiz de toda espécie de males” (1 Tm 6,10).

pastor não deve viver em função de dinheiro ou de bens materiais.

Sua missão é elevadíssima, e deve, portanto, focar-se no amor às almas ganhas para Cristo, que ficarão aos seus cuidados ministeriais.

13. QUE GOVERNE BEM SUA CASA

Esta é uma qualificação de grande importância, pois as pessoas ouvem as mensagens dos pastores, mas olham para ele e como se relaciona com a família, notadamente com os filhos.

Pois, ele é o cabeça (líder) da esposa e do lar (Ef 5.22).

Ao lado da esposa, que também governa a casa (1 Tm 5.14), deve criar seus filhos “com sujeição” (1 Tm 3.4).

Porque, diz Paulo: “se alguém não sabe governar a sua. própria casa, terá cuidado da igreja de Deus? (1 Tm 3.5).

14. EXPERIENTE

Nem todo presbítero é pastor. Mas todo pastor deve ser presbítero.

Pedro, um dos pastores líderes da Igreja Primitiva, exortou aos colegas de ministério, sobre como liderar a igreja local, dizendo:

“Aos presbíteros que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com e/es, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar…” (1 Pe 5.1).

Aqui, temos base para dizer que presbítero é termo equivalente a pastor ou bispo.

Assim, o pastor não deve ser um obreiro muito novo (neófito), pois, a missão de pastor exige capacidade para aconselhar em situações que só a experiência mostra as lições a serem indicadas.

15. BOM TESTEMUNHO

pastor deve ser um proclamador do evangelho transformador de Cristo.

Seu testemunho deve ser uma pregação viva de que Jesus converte e transforma o pecador.

Esse testemunho deve ser demonstrado, primeiramente, em sua vida pessoal. Depois, em sua casa, na igreja e, por fim, perante todas as pessoas que o conhecerem.

 

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90