Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 17 as 21

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

FAMÍLIA MISSIONÁRIA
No comando: Família Missionária

Das 08:00 as 11:00

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das 11:00 as 12:00

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

rÁDIO DO BEM - MUSA FM (3)
No comando: Show da 95

Das 14:00 as 17:00

MUNDOGAUCHO
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das 20:00 as 22:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

Município de Tenente Portela é condenado a pagar indenização por extravio de amostras de biópsia

Compartilhe:
a75f3fad663c10d715bfe901042961d0

 

Os desembargadores da Décima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, condenaram o município de Tenente Portela a pagar indenização para paciente que teve amostra de biópsia extraviada no ano de 2013.

Noeli Francisco dos Santos, que na ação é representada pelo advogado Jalmo Fornari, entrou com pedido de indenização, após passar por procedimento de coleta de material que seria encaminhado para exames para diagnosticar se a mesma tinha ou não câncer.

No dia 23 de outubro daquele ano a Polícia Civil realizou uma operação e encontrou na casa de uma servidora uma série de materiais pertencentes a secretaria de saúde, dentre os quais, várias amostras de biopsias.

Noeli que aguardava o resultado do exame precisou passar por novo procedimento. Ela alega, na ação, dano moral e material em virtude do ocorrido.

O município de Tenente Portela se defende dizendo que não restou comprovado prejuízo à autora, uma vez que o resultado do exame deu negativo para câncer.

Vários problemas de saúde foram detectados e tratados na autora no perído e posterior ao ocorrido.

O relator do processo na segunda instância, desembargador Marcelo Cesar Muller, entendeu que a responsabilidade do município não pode ser eximida do caso, uma vez que ao controle pela secretaria de saúde é do poder público municipal.

Desta forma por unanimidade o Tribunal manteve o entendimento de primeiro grau e condenou o município ao pagamento de indenização de R$ 5 mil reais corrigidos monetariamente pelo correção monetária deverá incidir, a contar daquela data, pelo IPCA-E.

Na decisão o relator ainda escreveu  que o simples extravio do material, a necessidade de repetição do exame e a espera por três meses são suficientes para colorir a figura do dano moral, acatando os argumentos do advogado Jalmo Fornari.

Ele ainda cita que ficou evidente que o extravio do material coletado ocasionou lesão aos direitos de personalidade da autora, devendo ser concedida a indenização a título de danos morais, nos termos do parecer do Ministério Público.

Para o advogado Jalmo Fornari a decisão do TJ/RS é um reconhecimento pela agonia que passou a sua cliente, em decorrência do descaso e da niglegencia da secretariaria da saúde na época.

Fonte: Jornal Província

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90