Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das as

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das as

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.12.20
No comando: Júlio César Show

Das 08:00 as 12:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.24.46
No comando: Show da 95

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 14:00 as 15:00

WhatsApp Image 2020-01-23 at 09.23.15
No comando: TARDE MÁXIMA

Das 15:00 as 17:00

WhatsApp Image 2019-12-04 at 18.00.10
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 18:00 as 20:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

Luis Miranda pode ser preso por falsa acusação contra Bolsonaro

Compartilhe:
camara-dos-deputados-luis-miranda-1500-23062021132645587

 

Luis Miranda pode ser preso por falsa acusação contra Bolsonaro

Nesta terça-feira (20), a Polícia Federal solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o deputado Luis Miranda seja investigado por possível denunciação caluniosa contra o presidente Jair Bolsonaro. Caso a investigação condene o parlamentar, Miranda pode pegar de 2 a 8 anos de reclusão.

O pedido foi feito inicialmente pelo ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, ao Ministério da Justiça. Por sua vez, o ministro da Justiça, Anderson Torres, acatou a solicitação de Ramos e encaminhou-a ao Supremo.

Luis Miranda acusa Bolsonaro de ter prevaricado no caso Covaxin. Ele e o irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, afirmam ter se reunido com Bolsonaro em março deste ano para comunicar supostas irregularidades no contrato de compra de vacinas do laboratório indiano Bharat Biotech, mas que o presidente não tomou nenhuma providência, o que se configura prevaricação.

Pleno News

 

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90