Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das as

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das as

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.12.20
No comando: Júlio César Show

Das 08:00 as 12:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.24.46
No comando: Show da 95

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 14:00 as 15:00

WhatsApp Image 2020-01-23 at 09.23.15
No comando: TARDE MÁXIMA

Das 15:00 as 17:00

WhatsApp Image 2019-12-04 at 18.00.10
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 18:00 as 20:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

“Fizeram ‘macumbaria’ para não chegar no meu sucesso”, diz atacante do Flamengo

Compartilhe:
bruno-henrique

 

O atacante Bruno Henrique, 28 anos, é autor de 21 gols dos últimos 46 jogos do Flamengo. Ele foi o herói que garantiu a vitória do time contra a Chapecoense e tem vivido a melhor fase de sua carreira.

Mas até um tempo atrás ele sofreu muito e perdeu oportunidades por conta de uma lesão na vista. Segundo ele, o problema foi gerado por “obra de macumbaria”.

“Estava no auge, cotado para Seleção, para times grandes da Europa. E no primeiro jogo do Paulista me machuquei”, contou ele para cerca de 600 pessoas que assistiam o culto “Craques da Paz”, da Igreja do Recreio nesta segunda-feira (7).

“Tive uma lesão na vista que me deixou afastado por sete meses. Fiquei pensando: por que tinha acontecido isso comigo? A gente não deve justificar com Deus quando as coisas acontecem. Hoje entendi o por que. Fizeram ‘macumbaria’ para não chegar no meu sucesso”, completou ele lembrando fatos de 2017.

Hoje Bruno é evangélico, mesma religião de sua família. Foi através da fé que ele conseguiu superar a fase difícil.

“Deus falou para ter paciência, que o melhor estava por vir. E hoje eu posso contar que o melhor aconteceu na minha vida: ter sido chamado para a Seleção e jogando no melhor time do mundo. Não conquistei nada ainda, mas se Deus quiser vai ser coroado com chave de ouro esse ano”, declarou.

Antes de chegar ao Flamengo, Bruno Henrique vestiu a camisa de times como Cruzeiro, Uberlândia, Itumbiara, Goiás, Wolfsburg-ALE e Santos.

Em entrevista ao Globo Esporte ele relembrou sua história como jovem humilde que chegou a passar muitas necessidades no início da carreira.

 

 

 

Fonte: Gospel Prime

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90