Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 17 as 21

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

FAMÍLIA MISSIONÁRIA
No comando: Família Missionária

Das 08:00 as 11:00

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das 11:00 as 12:00

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

rÁDIO DO BEM - MUSA FM (3)
No comando: Show da 95

Das 14:00 as 17:00

MUNDOGAUCHO
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das 20:00 as 22:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

Estado adota lei que obriga ensino de “história LGBT” nas escolas públicas

Compartilhe:
crianca-com-as-maos-pintadas-das-cores-gays

 

O estado de Illinois, nos Estados Unidos, aprovou uma lei que obriga o ensino de história LGBT nas escolas públicas, com o objetivo de “conter o bullying contra os estudantes”.

A lei foi sancionada pelo governador JB Pritzker, que estabelece que os professores devem apresentar aos alunos “contribuições históricas de pessoas LGBT” na história do país.

Segundo determina a lei, o Conselho Estadual de Educação deverá fornecer livros didáticos que abordem a temática, evitando livros discriminatórios.

A legislação diz: “Cada distrito escolar público e escola não pública, reconhecida pelo Estado, deverá, mediante dotações para esse fim, receber uma bolsa por aluno para a compra de livros didáticos seculares e não discriminatórios. Somente nas escolas públicas, o ensino da história incluirá um estudo dos papéis e contribuições de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais na história deste país e deste Estado”.

O projeto foi aprovado em maio, por uma votação de 34 a favor e 18 contrários, gerando críticas da sociedade e de especialistas.

Para Terry Schilling, diretor executivo do American Principles Project, uma organização sem fins lucrativos em Washington, os ativistas LGBT estão implementando algo controverso.

“Eu não consigo pensar em nada mais estranho do que ser obcecado em ensinar crianças sobre sexualidade”, disse Schilling ao The Christian Post.

“Os pais precisam recuperar seu papel como educadores primários de seus filhos – especialmente no que se refere à sexualidade de seus filhos. Ninguém mais tem esse direito ou responsabilidade”, continuou.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Gospel Prime

Foto: (Reprodução)

Postado Por: Jornalista Júlio César de Lima

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90