Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das as

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das as

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.12.20
No comando: Júlio César Show

Das 08:00 as 12:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.24.46
No comando: Show da 95

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 14:00 as 15:00

WhatsApp Image 2020-01-23 at 09.23.15
No comando: TARDE MÁXIMA

Das 15:00 as 17:00

WhatsApp Image 2019-12-04 at 18.00.10
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 18:00 as 20:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

Bolsonaro responde a presidente argentino: “Para ele não tem vacina”

Compartilhe:
1623351382_17

 

Bolsonaro responde a presidente argentino: “Para ele não tem vacina”

O presidente Jair Bolsonaro respondeu ao mandatário da Argentina, Alberto Fernández, que nesta quarta-feira deu uma declaração com teor xenofóbico contra brasileiros e mexicanos ao tentar reforçar laços com a Europa.

“O presidente da Argentina falou que eles (argentinos) vieram da Europa de barco e nós, da selva. Eu lembro que depois que o (Hugo) Chávez morreu e o (Nicolás) Maduro assumiu, ele (Maduro) falava com os passarinhos que, segundo ele,  estavam encarnados na figura do Chávez. Eu acho que o Maduro e o Fernández, para eles, não têm vacina”, disse Bolsonaro.

A polêmica declaração de Fernández ocorreu durante uma coletiva com o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, na Casa Rosada, sede do governo, em Buenos Aires.

Confusão

No entanto, a frase não foi escrita pelo poeta mexicano Octavio Paz. Na realidade, trata-se de uma estrofe da música “Llegamos de los barcos” (“Chegamos nos barcos”) do roqueiro argentino Lito Nebbia, amigo pessoal de Fernández, segundo o jornal Clarín.

A citação de Paz, vencedor do prêmio Nobel de literatura em 1990, foi “os mexicanos descendem dos aztecas, os peruanos dos incas e os argentinos, dos barcos” e foi dita como uma crítica à pouca miscigenação do povo argentino.

Mais tarde, em seu perfil no Twitter, o presidente da Argentina tentou justificar e disse que “na primeira metade do século 20 recebemos 5 milhões de imigrantes que conviveram com nossos povos originários” e também que “não quis ofender ninguém, de todas as formas, a quem tenha se sentido ofendido ou invisibilizado, desde já minhas desculpas”.

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90