Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Musical Evangéico
No comando: Musical Evangélico

Das as

Coisa de Mulher
No comando: Coisa de Mulher

Das as

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões – Pr. Waldemar Doberstein

Das 20:00 as 22:00

300bannerlateral01
No comando: Os 300 Gideões

Das 20:00 as 22:00

Coruja de Sexta I
No comando: Sexta de Primeira

Das 22:00 as 00:00

Um amigo na madrugada
No comando: Um amigo na Madrugada

Das 00:00 as 04:00

café da manhã
No comando: Café da Manhã com Jesus

Das 06:00 as 08:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.12.20
No comando: Júlio César Show

Das 08:00 as 12:00

WhatsApp Image 2019-10-29 at 09.24.46
No comando: Show da 95

Das 12:00 as 14:00

Voz Missonária II
No comando: Voz Missionária

Das 14:00 as 14:30

Sem título
No comando: Clube do Louvor

Das 14:00 as 15:00

WhatsApp Image 2020-01-23 at 09.23.15
No comando: TARDE MÁXIMA

Das 15:00 as 17:00

WhatsApp Image 2019-12-04 at 18.00.10
No comando: Mundo Gaúcho

Das 17:00 as 19:00

58577572_2213722078719533_2788416450736422912_n
No comando: CONEXÃO VIDA

Das 18:00 as 20:00

CIBI
No comando: CIBI – Igreja Batista Independente

Das 22:00 as 00:00

Adolescente que morreu em grave acidente na BR-282 teria pego carro escondido da mãe

Compartilhe:
partiu-ao-meio

 

Adolescente que morreu em grave acidente na BR-282 teria pego carro escondido da mãe

Arthur Espindola Batista completou 16 anos no último dia 29 de setembro. Morador do Bairro Bela Vista, em Chapecó/SC, o adolescente morreu na tarde de terça-feira, dia 26, após uma colisão frontal envolvendo um Chevrolet Onix, com placas de Curitibanos (SC), e uma carreta Volvo, de Mandirituba (PR). O acidente ocorreu no km 450 da rodovia, em um trecho entre os municípios de Ponte Serrada e Irani, no Oeste catarinense.

O automóvel dirigido por Arthur pertencia à mãe do menor, que chegou a registrar um boletim de ocorrência dando conta do desaparecimento do filho. Segundo apurou o site Oeste Mais, a mãe relatou à polícia que o adolescente almoçou em casa e saiu por volta das 12h40 de terça-feira. Ela também disse às autoridades que um amigo do menor afirmou que Arthur disse no dia anterior que estava cansado de viver. A reportagem não conseguiu contato com a mãe.

Investigação

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias do acidente. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Onix invadiu a pista contrária, batendo de frente com a carreta. A violência do impacto fez o automóvel se abrir ao meio. Com múltiplas fraturas, o corpo de Arthur foi projetado do veículo e parou no acostamento da pista.

Ainda conforme a Polícia Civil, um amigo do menor disse que ele teria postado a frase “hoje é o dia” em uma rede social. O Oeste Mais ainda apurou que vários colegas do menino, que estudava na Escola de Educação Básica Professora Lourdes Angela Sarturi Lago, no Bairro Bela Vista em Chapecó, disseram que Arthur passou na unidade de ensino para se despedir antes de pegar a estrada.

Logo após o acidente, a escola publicou uma nota nas redes sociais: “Com pesar comunicamos o falecimento do nosso aluno Arthur Espindola. Arthur, um menino lindo, cheio de luz, dono de um sorriso e de uma simpatia contagiante… Rodeado de amigos, sempre muito comunicativo. Uma perda precoce, indescritível e de uma dor imensa. Nesse momento de profunda dor, nos solidarizamos com os familiares”, diz o texto.

Filho único

Arthur Espindola Batista nasceu no dia 29 de setembro de 2005, no município de Francisco Beltrão (PR).

O Oeste Mais conversou na tarde desta quarta-feira, (27), com uma amiga de Arthur. A jovem de 14 anos disse que conhecia o adolescente há cerca de dois anos e falava diariamente com ele. A menor disse ainda que o menino era filho único.

Segundo a amiga, Arthur era dedicado aos estudos e sempre ajudava a todos. “Às vezes ele me falava que estava desanimado, mas que ele ia ficar bem. Só que nunca chegou a falar que tava muito mal ou querendo tentar coisas erradas. Ele tinha medo do futuro dele, de falhar na vida”, conta.

Arthur estudava à tarde, no primeiro ano do ensino médio. Na tarde de terça-feira, amigos contaram que ele passou pela escola antes de iniciar as aulas, disse que iria “cabular” aula, mas não era para contar a ninguém.

Os amigos estranharam a atitude do rapaz, já que Arthur não costumava faltar aula e nem sair de Chapecó. Por volta das 13h30, as mensagens enviadas não foram entregues no celular de Arthur. Pouco tempo depois, os jovens receberam a notícia do acidente.

Ainda de acordo com a amiga de Arthur, ele trabalhava em uma empresa há cerca de seis meses como menor aprendiz, mas não apareceu no serviço na terça-feira porque teria um curso.

Sepultamento

O corpo do menor foi velado na Capela Mortuária do Bairro Bela Vista, em Chapecó. De acordo com a empresa responsável pelo funeral, uma cerimônia de despedida ocorreu por volta das 12h30 desta quarta-feira, com o cortejo seguindo para Francisco Beltrão, onde aconteceu o sepultamento.

Portal Tchê

 

Deixe seu comentário:

Redes Sociais

Blog da 90